× Capa Meu Diário Textos Áudios Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
POETIZANDO pra NÃO ir PIRANDO
Sentimentos, Poesias...Percepções ...São todos os dias
Textos
Quanto Vale?
Era em Mariana... um era Rio Doce
Agora no Brumadinho o Rio Paraopeba morreu.
A Samarco se escafedeu
A Vale segue seguindo impune. Fedeu!
Assume? - Assume nada.... Some na estrada.
Some com a estrada, e tudo. Não deixa rastro, nem vestígio.
A Vale?
Não, não vale o quanto pesa.
A Vale lesa.
Nem com toda reza ela não preza

Se faz barragem para romper? Não fez manutenção porquê?
Rompimento? Lamento!!!!
Rompemos nós com ela.
Rompemos com a cara desse diretor, desse gestor, desse empresariado pinguela - Ratos e ratazanas.... -Escalpela
Confisquemos seu lucro.... -Gritemos das janelas!!!
Exijamos pagamento, indenizações….
Procuremos incriminações
Encontremos dignificações, atendimento de nossas opiniões

Esses porcos da Vale não nos enganam
A Vale não vale o quanto pesa
Ela nos lesa
Ela nos lesa
Almas de baixo da lama
Almas debaixo da lama
Lama em cima do chão
Lucro escondido no porão
Coração na mão. Coração na mão


Fla Vinha Valença
Enviado por Fla Vinha Valença em 25/01/2019
Alterado em 12/08/2019
Comentários