POETIZANDO pra NÃO ir PIRANDO

Sentimentos, Poesias...Percepções ...São todos os dias

Textos

Corpos
Ah os corpos fofos...
a pele macia....
abracos gostoso de apertar.

Ah a ditadura da beleza....
Essa não põe mesa, nem tem por ti compaixão.
Não te traz gozo. Só  te angústia a alma vazia....pois esvazia seu próprio  amor próprio.
Te envaidece, claro, mas te entorpece de auto imagem, e por isso, olha mais pra fora do que pra dentro...dai perde -se o referencial.

E como o existir vai além das aparências.
A alegria vem de dentro. E está que deve ser cultivada.
Ela emana energia e vibração. E é disso que dê fato somos feito.
A matéria é passageira
O corpo fenece.
E alma sob o capitalismo apodrece...deixando morrer a empatia, a delicadeza, a união.

O sorrir já não denota alegria.
Imagem é  fotografia.
Filme: movimento cadenciado de fantasia...pura fantasia.

A vida é real e agoda, lá fora ou não.
A vida: a labuta da reprodução.  
A vida: a loucura da produção.  
O mundo laboral.....
Que pra aguentar... nos entorpecemos pra aguentar.... TV, álcool, açúcar...etc
TV e cultura.
Filme e cultura.
E lançam padrões e fantasias.....
Alegria alegria:" quando a gente tá contete... quando a gente tá contente, nem pensar a gente quer.... a gente quer, a gente quer é viver "...
Viver sei lá o quê?
Vida louca? Barbárie?
Alienação e opressão.
Violência e submissão
Ironia e fantasia
Consumo e miséria
Austeridade e mínima empatia
Autividade e nenhuma compaixão

Mísera existência humana.... vivendo na TERRA que um dia irá nos comer

By FVL
Flavia Valença Lima
Enviado por Flavia Valença Lima em 19/12/2018
Alterado em 24/12/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (FVL). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras